Posts com Tag ‘intel’

Após uma longa espera, a Intel finalmente anunciou sua terceira geração de processadores da linha iCore, o Ivy Bridge construídos sob a arquitetura de 22 nanômetros.

Fonte:http://info.abril.com.br

Direto da GDC, São Francisco (EUA) — Aproveitando o início da Game Developers Conference, a Intel lançou a nova versão de seu kit de ferramentas de análise de performance chamado de Intel Graphics Performance Analyzers (GPA). Eu aproveitei pra conferir de perto.

O kit conta com algumas ferramentas que desenvolvedores podem ver em tempo real cada detalhe do consumo de recursos no processamento gráfico em 3D. A interface é bem intuitiva, simples e permite que o usuário apenas arraste e solte pra ver um novo indicador ou trocar por outro.

 

Uma coisa que me impressionou foi a possibilidade de fazer ajustes direto pela ferramenta e ver instantaneamente o resultado. Com alguns cliques dá pra desligar todas as texturas, transformar toda a tela em wireframes ou desabilitar pixel shading. Na hora, aparece um indicador indicando quanto de melhora foi feita.

Outro ponto que me impressionou foi a possibilidade de fazer ajustes em variáveis usadas pelo DirectX, ou nos shaders e visualizar a mudança na hora.

A grande novidade para esse ano foi a demonstração da ferramenta especial no Android. Por enquanto em fase de testes, em breve desenvolvedores vão ter todo o kit para ajustes e melhorias na produção de games em 3D. A versão de testes só roda em aparelhos com chip Atom fabricados pela própria Intel.

Ainda não há previsão de lançamento e não sabemos se vai funcionar em outras arquiteturas, o que é um problema, já que a maioria dos aparelhos hoje com Android vem com chip ARM.

Vale ressaltar que o kit de desenvolvimento da Apple já conta com ferramentas parecidas pra quem desenvolve para Mac ou iOS — vem tudo no pacote do XCode.

Fonte: http://tecnoblog.net

Como assim? Um museu sobre minha vida?

É isso aí. Baseado nessa ideia, o novo projeto da Intel permite que você passeie por uma galeria virtual e veja uma exposição sobre a sua vida. Para dar cabo desse conceito um tanto egocêntrico (e por isso mesmo irresistível), o site pede permissão para acessar seus dados do Facebook; fotos pessoais e imagens de amigos, vídeos, dados geográficos, frases e links postados… tudo passa a integrar a curiosa mostra desse centro cultural fictício.


Eu já fiz o meu tour virtual. Agora só falta você ver como seria a sua vida se ela fosse exibida em um museu. Clique aqui e bom passeio.

wp.clicrbs.com.br

Colaborador: TI Sergio Fabro

A Alienware é uma marca de computadores criados sob medida para aquelas pessoas que são totalmente viciadas em jogos. Eles são grandes, pesados, contam com vários detalhes em vermelho, telas enormes para notebooks e configurações que deixariam qualquer PC desktop com inveja.

Os últimos rumores apontavam para um novo Alienware com uma tela de 18 polegadas, e eis que ele finalmente apareceu no Canadá. O Alienware M18x pode ser visto no site da Dell do Canadá, e tem um design bem parecido com o modelo anterior M17x, que tem 17 polegadas.

Como já era de se esperar, a sua configuração não é nada modesta, e o M18x vai contar com um processador Intel Core i7 de 2,8GHz, 4GB de RAM DDR3, disco rígido com 320GB de capacidade e uma placa de vídeo NVIDIA GeForce GTX 460M. Com estas especificações, o M18x deverá custar cerca de US$ 2.000 (lá fora). Mas, se você precisar de mais desempenho, também pode optar por um processador de 3,4Ghz, 8GB de memória, 750GB de disco rígido e uma placa de vídeo dual AMD Radeon HD 6970M, o que custa mais US$ 1.000 dólares sobre o preço informado acima.

A tela de 18,4 polegadas do Alienware M18x tem resolução FullHD (1080p) e o sistema operacional é o Windows 7 Home Premium. Este incrível notebook ainda deve contar com uma bateria de 12 células, assim você vai poder jogar por um bom tempo sem precisar encontrar uma tomada.

O computador está em pré-venda no site da Dell do Canadá, assim quem comprar um agora, só deverá receber no começo de maio. Se você também é um verdadeiro fanático por jogos, já pode começar a juntar suas economias para adquirir um dos melhores notebooks do mercado, que promete muita diversão, apesar do preço salgado.

Fonte: techtudo.com.br

Paul Otellini: o CEO da Intel quer ver o Windows 8 nos smartphones (foto: CEA)

Depois de a Microsoft apresentar a versão para processadores ARM do Windows 8, a Intel diz que poderá colocar o novo sistema operacional até em celulares.

 

Durante uma apresentação ao mercado financeiro na semana passada, alguém perguntou a Paul Otellini, CEO da Intel, qual era sua visão da demonstração do Windows 8 feita pela Microsoft na feira CES, em Las Vegas. Nela, o executivo Steven Sinofsky mostrou uma versão alfa do Windows 8 rodando numa máquina com processador ARM, usado em dispositivos móveis. O porte do Windows 8 para a arquitetura ARM parece ir contra os interesses da Intel.

Embora a Intel já tenha sido um fabricante importante de processadores ARM (a linha XScale), ela vendeu a parte principal desse negócio para a Marvell em 2006. Hoje, essa arquitetura é usada por concorrentes da Intel como Qualcomm, nVidia e Texas Instruments. Otellini primeiro desqualificou a notícia: “Não há grande novidade nisso”, disse. Depois, afirmou que o movimento da Microsoft é até bom para a Intel. O que ele argumentou, em resumo, é que, se o Windows 8 será capaz de rodar até em ARM, vai rodar melhor nos processadores Atom, da Intel. E o Atom ainda teria a vantagem da melhor compatibilidade com o hardware dos PCs.

O plano da Microsoft é oferecer o Windows 8 para fabricantes de tablets, enquanto o Windows Phone continua sendo seu sistema operacional para celulares. Mas, como observou o pessoal do site britânico PC Pro, Otellini parece enxergar outra possibilidade: “Podemos pôr nossos processadores com menor consumo de energia em celulares rodando o Windows 8″, disse ele. O que Otellini vê é uma chance de a Intel conquistar uma posição importante no mercado de celulares, algo que ela não tem hoje.

Mas isso só vai dar certo se a Microsoft quiser. Se a turma de Redmond não otimizar o Windows 8 para uso em smartphones, o sistema operacional não vai funcionar bem neles. Se depender do que disse Steven Sinofsky no CES, Otellini terá de pensar em outra estratégia. “Para nós está muito claro. Telas pequenas são com o Windows Phone. Já essas telas (dos tablets e notebooks) são com o Windows 7″, afirmou Sinofsky.

 

Fonte: Info Online

 

Intel rebate informação de que processadores estão na fase final do ciclo de vida e se compromete a desenvolver novas gerações do produto.

Em um comunicado oficial, a Oracle informa que decidiu descontinuar o desenvolvimento de software baseado nos microprocessadores Intel Itanium, utilizados em servidores, mas continuará a oferecer suporte aos atuais clientes desse tipo de tecnologia.

Para justificar seu posicionamento, a Oracle informou que os próprios executivos da Intel deixaram claro que a estratégia da companhia está mais focada nos chips x86 e que o Itanium já se encontra na fase final do seu ciclo de vida.

Em resposta, a Intel divulgou um comunicado no qual rebateu as afirmações da Oracle e reforçou seu compromisso com a continuidade dos processadores Itanium, citando que uma nova geração de produtos baseados nessa tecnologia já se encontra em desenvolvimento. No documento, o CEO da fabricante de chips, Paul Otellini, afirma: “Nós continuamos firmemente comprometidos em entregar um portfólio competitivo e com múltiplas gerações para o HP-UX e outros sistemas operacionais que rodem com a arquitetura Itanium.”

Além da Oracle, a Microsoft e a RedHat já haviam anunciado o fim do desenvolvimento de software para o Itanium.

Fonte: Olhar Digital