Posts com Tag ‘dinheiro’

Sabe aqueles comprovantes de compras com cartões de crédito e débito, que sempre ficam nas nossas carteiras por meses até que nos lembremos de guardá-los no local correto? Pois eles são criados com uma substância chamada bisfenol, que pode ser bastante nociva à saúde humana (causando disfunções hormonais, câncer e hipertensão).

Além disso, a substância também é responsável pela contaminação de notas de dinheiro que entram em contato com os comprovantes de cartão. Segundo a Revista Galileu, um estudo do Departamento de Saúde do Estado de Nova York  (Estados Unidos) analisou cédulas de 21 países para saber se as contaminações eram globais.

Os resultados são alarmantes: a grande maioria das cédulas está contaminada atualmente (incluindo as brasileiras). O bisfenol não é absorvido em grandes quantidades pela pele, mas quando as pessoas colocam as mãos na boca, a contaminação pode ser mais prejudicial ao corpo humano.

Fonte: www.tecmundo.com.br

Anúncios

foi criado o Money-Shreding Alarm, um despertador que literalmente tritura o seu dinheiro se você não acordar a tempo. O seu formato é parecido com o de um triturador de papéis e pode ser usado não só para dinheiro como para outros documentos importantes, como passagens de avião ou até mesmo um documento pessoal. Se você tivesse um desse em casa, com certeza acordaria no primeiro sinal, não é verdade?

Esse aparelho leva a sério o conceito de “Tempo é dinheiro”, ou seja, dormiu a mais, perdeu o suado dinheirinho. Para quem tem muita coragem, uma nota de cem reais é um grande desafio e provavelmente ninguém conseguiria nem dormir de tanta preocupação. Para começar, o TechTudo recomenda valores mais baixos, como cédulas de dois reais.

Mas atenção, em vários países, como os EUA, destruir cédulas de dinheiro é crime e pode dar até cadeia. Apenas os governos podem destruir cédulas de dinheiro e trocar por novas em folha (literalmente).

http://www.techtudo.com.br

Compra da empresa de telefonia por esse valor é o maior negócio na história da Microsoft; pagamento será em dinheiro.

A Microsoft acaba de anunciar a compra da Skype, empresa de telefonia online, por US $ 8,5 bilhões, em dinheiro, em operação planejada por um grupo de investidores liderado por Silver Lake. Segundo o comunicado oficial, a Skype vai se tornar uma nova divisão de negócios dentro da Microsoft, Skype e CEO Tony Bates vai assumir o cargo de presidente da Microsoft Skype Divisão, reportando-se diretamente a Ballmer.

A aquisição reforça o poder da Microsoft na Internet, em um momento em que ela está lutando para ter mais força no mercado consumidor, diz uma reportagem do The Wall Street Journal. Segundo a própria Microsoft, aumenta também a oferta de acesso a vídeo em tempo real e comunicação de voz para os consumidores e usuários corporativos e as possibilidades de geração de novos negócios e receitas. A combinação irá estender o tipo de comunicação oferecido pelo Skype à plataforma de colaboração em rede da Microsoft, reforçando simultaneamente a atual carteira de produtos da gigante de Redmond.

Antes da Microsoft, a Skype também chegou a ser alvo de empresas como Facebook, Cisco e Google, de acordo com rumores do mercado.

Em agosto, a Skype anunciou que havia apresentado à Comissão de Valores Mobiliários (SEC) uma proposta para sua oferta pública inicial (IPO). A empresa colocou esses planos em espera após a nomeação, em outubro, de um novo executivo-chefe, Tony Bates, ex-vice-presidente sênior da Cisco.

Atualmente, a empresa era controlada por um grupo de investidores que inclui, entre outros, a empresa de comércio eletrônico eBay e os fundadores do Skype, Niklas Zennstrom e Janus Friis. E apesar de ser uma marca bem reconhecida da Internet entre os utilizadores online, teve prejuízo no ano passado. Faturou US$860 milhões, com US$264 milhões em lucros operacionais, mas ainda assim perdeu US$7 milhões, de acordo com o WSJ. No final do ano, a empresa tinha US$686 milhões em dívidas de longo prazo.

Estratégia
A compra do Skype representa o maior negócio da história da Microsoft. Em 2007, a empresa da Redmond pagou cerca de US$ 6 bilhões pela aQuantive, do setor de publicidade online, um valor que muitos executivos da MS consideram exagerado. No entanto, muitos ficaram aliviados com a desistência da proposta de US$48 bilhões pelo Yahoo, há cerca de três anos. Atualmente, o Yahoo vale metade disso.

De acordo com os analistas, a Microsoft poderia acrescentar os recursos de telefonia online do Skype ao sistema operacional Windows Phone 7, que patina na disputa contra o iOS, da Apple, e o Android, do Google. Além disso, a tecnologia de voz sobre IP seria empregada no Lync, um software da mesma divisão que produz o Office, que une email, instant messaging e voz em uma interface única.

Mas, segundo a empresa, além do Windows Phone a Skype vai oferecer suporte a dispositivos como o Microsoft Xbox e o Kinect, e uma vasta gama de dispositivos do Windows. A empresa também conectar usuários do Skype com Lync, Outlook, Xbox Live e outras comunidades.

Importate: a Microsoft continuará a investir e apoiar os clientes Skype em plataformas não-Microsoft.

Falando em nome do grupo de investidores que venderam o Skype para a Microsoft, Egon Durban, diretor da Silver Lake, disse: “Estamos entusiasmados com a transformação da Skype durante o período de nossa propriedade e gratos pelo extraordinário empenho de sua equipe de gerência e os empregados. Estamos muito animados sobre o futuro de longo prazo da Skype com a Microsoft, que a posiciona com uma das plataformas mais dinâmicas e abrangentes do mundo das comunicações “.

A aquisição está sujeita a aprovações regulatórias e outras condições de fechamento habituais. As partes esperam obter todas as autorizações regulatórias necessárias ainda este ano.

Fonte: http://www.idgnow.com.br

email

A técnica de tentar infectar uma máquina com base em emails contendo arquivos anexos ou tentando se passar por outra pessoa é quase milenar. Ainda assim, e possivelmente por força de sua permanência no meio digital, essas técnicas foram refinadas e passam a representar um perigo maior do que o de anos passados.

Segundo o departamento para emergências de informática dos EUA (US-Cert), os emails do tipo phishing foram responsáveis por 53% dos incidentes de segurança na América do Norte, em 2010.

Ocorre que os ataques via email da atualidade são feitos sob medida para atingir um determinado usuário dentro de uma organização específica. Depois da recente invasão e do furto de dados de clientes ocorrido nos servidores da Epsilon, especialistas sugerem a clientes de bancos que se preparem para uma onda de ataques baseadas nas informações obtidas no ataque.

Os dias em que phishers (quem envia os emails falsos) mandavam uma centena de emails iguais para várias caixas de entrada e com mensagens sem o mínimo de personalização ou lotadas de erros de grafia são – quase – página virada na história. Os criminosos digitais perceberam que com um pouco mais de trabalho e levantamento de informações sobre a vítima, é possível armar esquemas que passam confiança aos olhos do usuário menos experiente. Afinal de contas, infectar uma máquina é suficiente para comprometer a segurança de toda a rede corporativa.

“Vemos cada vez mais cenários em que dois ou três emails são enviados contendo arquivos maliciosos”, avisa Jim Hansen, da empresa de segurança digital PhishMe.

Com o objetivo de oferecer aos usuários uma forma de se defenderam desse tipo de ataque, a PhishMe desenvolveu um treinamento que visa mudar o comportamento das pessoas em casos de eventuais ataques via phishing email.

Veja quais são as dicas:

Ceticismo é bom
Tenha sempre prontas as perguntas: de quem veio esse email? “Casos seja alguém desconhecido, as chances de ser uma mensagem absolutamente inútil/maléfica são grandes”, adverte Hansen. Sempre vale a pena investigar o domínio de envio do email no Google antes de prosseguir na abertura da mensagem. O domínio é toda a parte que fica do lado direito da @. Exemplo: atendimento@dominio22997765.com.br

“Sei que somos, todos nós, pessoas bastante ocupadas, mas não custa prestar atenção na hora de verificar seus emails”, completa.

Com anexos, todo cuidado é pouco“Se, ao abrir um email, você for orientado a fazer o download de arquivos – sejam estes de qual natureza forem – não o faça”, adverte Hansen. Para ele, na melhor das hipóteses, o usuário receberá uma dúzia de mensagens irrelevantes, poucas horas depois de abrir os anexos. “Já na pior”, continua Hansen, “você estará abrindo o seu computador para um hacker”.

Não interessa se a mensagem for enviada por alguém desconhecido ou alguém que você conheça bem – confirmar com a pessoa o envio, antes de abrir, o anexo, é fundamental.

Ignore instruções – sejam estas quais forem“Cada vez que uma mensagem instrui um usuário a realizar uma ação, vale a pena dobrar o cuidado com essa mensagem”, diz Hansen. Para o consultor, se uma coisa parece boa demais para ser verdade, é mentira.

“Normalmente, o criminoso apela para uma tática baseada em dois princípios: recompensa ou autoridade”, diz.

Nos golpes em que o hacker tenta se passar por uma autoridade, ele irá tentar persuadir o usuário a tomar alguma medida em nome de um órgão ou departamento de Estado ou da própria empresa. A mensagem pode dizer que seu computador está infectado, e que você deve clicar imediatamente em um link para executar a desinfecção automática do computador. Em outra modalidade, na mesma linha, a mensagem diz ser do RH e pede que você complete um formulário online. Existem, ainda, os casos em que quem envia a mensagem afirma ser de seu banco e que sua conta corrente fora invadida, em seguida irá pedir para o usuário confirmar seus dados, incluindo a senha.

Nos casos em que são oferecidas recompensas, existe uma miríade de golpes. Desde prêmios em dinheiro, a iPads – todas vão requerer que o usuário complete algum formulário obscuro.

“Não dê atenção a essas tentativas”, adverte Hansen.

Verifique o link
Para onde aponta o link da mensagem? “Quase todas as mensagens malintencionadas apresentam um link em que o usuário é persuadido a clicar”, diz Hansen. Apesar de teoricamente esse link apontar para sua conta no Facebook ou sua conta bancária, o destino desse atalho pode ser bem menos relevante que isso.

A maneira mais fácil de descobrir a autenticidade do atalho é encostar com o mouse em cima do link e observar, no rodapé da janela de navegação ou do cliente de email, para onde esse link realmente aponta.

Possivelmente, o atalho exibido mostre um número IP, como 192.168.1.1 – já é um bom indicativo de que você não vai gostar do que se esconde atrás desse atalho.

Ainda: com a popularização de encurtadores de URL como o bit.ly, ficou quase impossível descobrir o real destino do link na mensagem. Existe, porém, uma maneira de verificar o destino do atalho: Copie o link encurtado, que deverá se parecer com bit.ly/ju897897hyt e cole-o na barra de endereços do navegador, adicionando um sinal de adição ao seu final. O resultado final será bit.ly/ju897897hyt+. Ao pressionar enter depois de inserir esse atalho, o usuário é levado até a página do encurtador, onde poderá verificar o destino do link, sem correr qualquer risco. Nessa página, também verá quantas vezes o link foi clicado desde sua criação. Saiba que se for, de fato, um atalho para uma página de banco ou sua página do Facebook, o número de cliques deverá ser zero.

Lembre-se do telefone
Faz tempo que não usa seu telefone para sua finalidade original, não faz? Bem, para muitos de nós, esse método arcaico de comunicação remete aos tempos da inquisição. Mesmo assim, tem sua utilidade nos dias de hoje.

Hansen sugere: “se você desconfia da autenticidade da mensagem e, ainda assim, ela urge que você tome uma atitude, passe a mão no telefone e ligue para a pessoa que – em tese – lhe enviou essa mensagem. Sim, se preferir pode mandar uma mensagem texto pelo telefone”.

Fonte: comunidademais.com.br

Resolva o Problema:

Eu, Tu e Ele… fomos comer no restaurante e no final a conta deu R$30,00.

Fizemos o seguinte: cada um deu dez reais…
Eu: R$ 10,00
Tu: R$ 10,00
Ele: R$ 10,00

O garçom levou o dinheiro até o caixa
e o dono do restaurante disse o seguinte:

– Esses três são clientes antigos do restaurante,
então vou devolver R$5,00 para eles!
E entregou ao garçom cinco moedas de R$ 1,00.

O garçom, muito esperto, fez o seguinte: pegou R$ 2,00 para ele
e deu R$1,00 para cada um de nós.

No final ficou assim:
Eu: R$ 10,00 (-R$1,00 que foi devolvido) = Eu gastei R$9,00.
Tu: R$ 10,00 (-R$1,00 que foi devolvido) = Tu gastaste R$9,00.
Ele:R$ 10,00 (-R$1,00 que foi devolvido) = Ele gastou R$9,00.

Logo, se cada um de nós gastou R$ 9,00
somando, juntos gastamos R$ 27,00

E se o garçom pegou R$2,00 para ele, temos:
Nós: R$27,00
Garçom: R$2,00
TOTAL: R$29,00

Pergunta-se:
Cadê o 1 Real???

Contamos com sua participação, deixe sua resposta nos comentários!!!