Arquivo da categoria ‘Notícias’

427316_10200392087595130_2107772651_n

Anúncios

 

As fazendas de gados estão com os dias contados. Pelo menos para Andras Forgacs, o CEO da Modern Meadow. Ele trabalha no desenvolvimento de uma impressora diferente: que, ao invés de imprimir, vai usar uma tecnologia 3D para produzir carnes. “Com muitas proteínas, inclusive”, diz.

 

Forgacs captou 350 mil dólares para desenvolver uma impressora 3D capaz de criar carne artificial a partir de células animais. O dinheiro do investimento vem da Thiel Foundation, empresa do multimilionário Peter Thiel, cofundador do sistema de pagamentos online PayPal.

 

O projeto ainda não tem data de lançamento. Mas quando sair, acredita Forgacs, as pessoas poderão usá-la para imprimir filés de desenho. Primeiro, a carne tomaria forma na tela de um computador. Depois, passaria ao mundo real com a aplicação de proteínas em estruturas de tecidos animais na própria impressora.

 

Quando nasceu a Modern Meadow? A startup foi fundada na primavera de 2011. Estamos nesse novo projeto há aproximadamente um ano, mas os membros da nossa equipe já trabalham juntos há quase 10 anos. Por exemplo, os nossos cientistas inventaram a bioimpressão. Foi quando eu e meu irmão cientista Gabor Forgacs fundamos a primeira startup, a Organovo, para comercializar essa nova tecnologia para a medicina.

 

Como os recursos da bioimpressão podem ajudar no desenvolvimento da impressora 3D de carne? Nossa equipe inventou a bioimpressão em 3D. Por isso, sabemos seus pontos fortes e também suas limitações. Sabemos que ela funciona muito bem em pequena escala, mas sua produção não foi testada em larga escala ainda. Por isso, fazemos vários testes simultaneamente para melhorar a bioimpressão e construir uma impressora 3D de carne que possa alcançar muita gente pelo mundo.

 

A impressão 3D de carne é o principal projeto de vocês? O nosso foco é a aplicação de métodos de engenharia de tecidos para desenvolver novos biomateriais – couro e carne são apenas exemplos. Embora já tenhamos demonstrado a viabilidade de impressão 3D de carne em pequena escala, o nosso primeiro produto comercial vai ser o couro.

 

Quando a impressão de carne em 3D será comercializada? Isso vai demorar muito mais tempo para acontecer do que a impressão de couro por várias razões. A primeira delas é porque o couro (pele) é tecnicamente mais simples para reproduzir do que a carne, que é um músculo. Os obstáculos para regularizar a impressão 3D de couro também são bem menores do que a carne. Além disso, o consumidor irá aceitar com mais rapidez comprar o couro do que comer uma carne produzida por impressão.

 

Que recursos exatamente a impressão de carne em 3D exige? Essa é uma pergunta difícil de responder porque são muitos detalhes. Mas, basicamente, a impressão de carne em 3D requer técnicas de cultura de células (que estão sendo desenvolvidas), biomontagem (baseada em métodos de engenharia de tecidos), além da maturação dos tecidos em biorreatores.

 

O que falta para finalizar a impressora 3D de carne? Falta muito. Ainda estamos na fase de desenvolvimento do protótipo. Nosso foco é, durante o próximo ano, testar a tecnologia para depois produzi-la em escala. O nosso foco é principalmente o couro, mas também iremos desenvolver a carne em um horizonte distante.

 

O produto da impressora 3D fornecerá as mesmas proteínas da carne animal? Esperamos que sim. Na verdade, a ideia de que as pessoas possam imprimir a própria carne também daria o poder de controlar a composição do produto. Nós poderíamos colocar ainda mais ferro, vitaminas, ômega-3 os ácidos graxos no alimento, por exemplo. Mas a composição nutricional da carne de cultura é algo que ainda vamos estudar de perto.

 

 

Fonte:  info.abril.com.br

” Pra você que pediu, Dia 10 de Novembro, Paula Fernandes em Concórdia! Um show Lindo, Emocionante e Único. Considerado o MELHOR SHOW no prêmio MultiShow.

Ingressos já estão disponíveis para venda. Não perca, venha prestigiar mais esse evento.”

Mais informações pelo fone (49) 99354836.

Atenciosamente
A direção


??? vai enteder!! ??? !! kakak

Leia mais em : http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2012/09/frio-intenso-traz-neve-serra-de-santa-catarina-no-inicio-da-primavera.html

 


O que faz um emprego ser bom ou ruim? Segundo a CareerCast.com, para responder esta pergunta é necessário avaliar a remuneração, ambiente de trabalho, nível de estresse e perspectiva de contratação. E foi isso que a site americano fez, analisou 200 empregos baseados em Bureau of Labor Statistics e de outras agências do governo dos Estados Unidos.

No topo da lista dos melhores empregos aparecem o Engenheiro de Software, Atuário e Gerente de Recursos Humanos. De acordo com o site, com o aumento da procura de computação digital e necessidades de saúde, faz sentido que a maioria das profissões na lista dos melhores empregos esteja relacionada com as áreas de matemática, ciências e saúde.

Em contrapartida, entre os piores empregos deste ano estão lenhador, produtor de leite e soldado. Estes lideram a lista devido ao trabalho físico, oportunidades de trabalho em declínio e um ambiente ruim de trabalho.

Ranking
Confira abaixo a lista com os dez melhores e piores empregos deste ano:


Fonte: Carrercast

 

 

“Não Faz Sentido!”

Você achava que essa foto do Windows XP era um belo trabalho de Photoshop?

A foto foi tirada em 1996 pelo fotógrafo Charles O’Rear em Sonoma County, Califórnia. E ele jura que não há edições.

É assim que o local está nos dias de hoje:

Ver o seu aparelho eletrônico deixar de funcionar por conta de problemas de sistema não é uma boa experiência. Mas se isso acontecer com o seu Samsung Galaxy S II, pode haver uma solução: o Unbrick Download 301K USB Mode JIG. O dispositivo é um mini pen drive que promete solucionar qualquer tipo de problema de software do S II e de outros modelos da fabricante sul-coreana.

Normalmente, quando um smartphone deixa de funcionar, não há muito a fazer: ou você gasta para enviá-lo à assistência técnica ou compra um novo. Porém, o Unbrick Download USB garante que soluciona qualquer erro existente em determinados modelos da Samsung, e com apenas alguns passos. Compatível com Samsung T959, i9000, i897, M110S, i8700 e i9100, o mini pen drive faz uma espécie de restauração no software, deixando-o do mesmo jeito de quando ele saiu da fábrica

O primeiro passo para o conserto é desligar o celular e retirar a sua bateria. Depois, basta colocar a bateria de novo e plugar o micro USB no aparelho. Dois segundos após, a logomarca amarela representando o modo download do Android vai ser exibida. Em seguida, basta desconectar o pen drive, ligar o smartphone ao computador e usar o software Odin para fazer o reboot do seu Samsung.
O pequeno aparelho custa apenas US$ 1,60 (cerca de R$ 3,30, segundo a atual cotação da moeda americana), um valor pequeno para quem gastaria muito mais para consertar o celular, e pode ser encontrado no site Deal Extreme.

Fonte: techtudo.com.br

Os roteadores de hoje em dia já trabalham com o padrão 802.11n, capaz de transmitir mais de 100 Mbps em condições ideais. Poucas operadoras de banda larga oferecem essa velocidade e, quando oferecem, o serviço tem um preço proibitivo. Enquanto isso, na Nasa, a agência espacial norte-americana, cientistas desenvolvem novo padrão de conexão wireless que chega à inacreditável velocidade de 2,56 Tbps, ou 2.684.354 Mbps.

A equipe composta por pesquisadores americanos e israelenses utilizou uma nova configuração para aproveitar as ondas eletromagnéticas, resultando em uma tecnologia que possibilitaria transmitir sete filmes em altíssima definição (Full HD) e Blu-ray por segundo, simultaneamente. Para você ter uma noção dessa velocidade, o serviço de banda larga mais rápido dos Estados Unidos, o FiOS da Verizon, só vai “até” 300 Mbps.

Na revista Nature há toda a explicação conceitual para a tecnologia. Na prática, significa que um mesmo sinal comporta oito transmissões simultâneas, o que resulta em um volume muito maior de dados trafegando e ampliando o streaming.

Infelizmente, os testes feitos pela equipe da Nasa em condições mais do que perfeitas incluem a distância pequena de 1 m entre os equipamentos. O próximo desafio do time é transformar a tecnologia em algo comercial e acessível também para grandes distâncias, a fim de colaborar para a estrutura da internet mundial.

Fonte: Engadget