Arquivo da categoria ‘Fils12’

Fisl13 já tem sua data divulgada

Publicado: 30/07/2011 por Eluan em Fils12
Tags:, , ,

Fisl13 já tem sua data divulgada

A próxima edição do Fórum Internacional Software Livre (fisl13) acontecerá de 25 a 28 de julho de 2012, no Centro de Eventos da PUCRS, em Porto Alegre.

Imagem Fisl

Fonte: http://softwarelivre.org/fisl12

Imagens Feitas Por Hoberdan no Fisl12 – POA

Foto Fisl12

Publicado: 30/06/2011 por ॐ MZ.. em Engenharias, Fils12
Tags:,


Fotos Fisl12 – parte 1

Publicado: 30/06/2011 por ॐ MZ.. em Fils12
Tags:,


Ismael Castagnet, administrador de sistemas e docente de programação, veio do Uruguai para questionar e debate se software livre é ou não suficiente para mudar o mundo. A sua palestra aconteceu nesta nesta quinta-feira (30), no fisl 12.

Entre os desafios para promover essa mudança, Castagnet apontou problemas como encontrar pontos de união em comunidades diferentes de software livre, incentivando que esses grupos aprendam a trabalhar juntos para solucionar algumas discussões, como a questão das patentes.

Na visão de Alexandre Oliva, que palestrou na quarta-feira (29) sobre o GNU/Linux, patentear ou não o software livre feito pelas comunidades é uma opção. “Software livre não é obrigação, é liberdade. Se tiver vantagem de compartilhar, compartilha. Campartilhar não é uma obrigação, é uma liberdade”, explanou Oliva.

Segundo Castagnet, citar empresas como Google e IBM como exemplos de êxitos de software livre depende do contexto: se isso vai ser abordado fora da comunidade, dentro de empresas que usam esses programas, ou, com as pessoas que não têm um conhecimento aprofundado sobre o assunto.

Esse debate ainda deve ser levando a diante, pois o intuito não é chegar à alguma conclusão, mas provocar mais reflexões acerca desse movimento “Eu uso, eu gosto, eu promovo mas não é suficiente. É algo que nós, como comunidades, temos que promover e  aprender mais”, concluiu Castagnet.

No Uruguai, ainda não existe uma política oficial do uso de software livre. Um projeto de lei foi apresentado para a administração pública, mas não chegou a ser votado. No entanto, a comunidade uruguaia está tentando reverter esse panorama com iniciativas como a MontevideoLibre e o Hackerspace Montevideo, fundado recentemente.

http://softwarelivre.org/fisl12


Já pensou em usar cloud compunting dentro da sua empresa? Os prós e contras de abrigar os dados dentro das nuvens foram apresentados pelos analistas de sistemas do Banco do Brasil, Fulvio Longhi e Lucio Camilo Oliva, em palestra na quarta-feira (29), no fisl12.

O cloud compunting consiste em armazenar dados em servidores interligados que podem ser acessados em qualquer lugar do mundo. Um exemplo é o SaaS (Software as a Service) que é utilizado pela web, como o Google Docs e o Microsoft Sharepoint Online, que não precisam estar em um ambiente físico para ser acessado.

Segundo os palestrantes, uma das principais vantagens de se usar o cloud computing é que o usuário paga apenas memória que usa. Na cloud pública, o usuário paga por um serviço que é comparilhado com outros usuários, o que diminui a segurança. Já na híbrida, o servidor é, ao mesmo tempo, compartilhado e individual. Nesse caso, o usuário pode resolver problemas pontuais no modo privado, e os de interesse geral, no público.

A rede mais segura é a privada, na qual as configurações são apenas de um usuário e é mais segura, pois todas as máquinas estão fisicamente apartadas. Apesar de ter todos os dados virtualizados, a empresa tem seus custos elevados, pois pelo fato de ter um hardware próprio, é preciso manter o serviço de infraestutura com profissionais para a manutenção.

Por enquanto, a enterprise cloud está sendo utilizada em ambiente de desenvolvimento, para mensusar se a infraestutura dos servidores vão suportar os dados. Atualmente, as empresas que fornecem a enterprise cloud são Oracle, IBM e a HP, que lançou lançou em junho de 2011.

http://softwarelivre.org/fisl12