Bactéria mortal da Europa chega aos EUA

Publicado: 03/06/2011 por ॐ MZ.. em Engenharia Ambiental, Engenharias, Notícias
Tags:, , ,


Surto de contaminação que atingiu a Alemanha em meados de maio se espalha pela Europa e chega aos Estados Unidos; entidades brasileiras se reúnem hoje para discutir perigos. Segundo comunicado da Organização Mundial de Saúde, 12 países já reportaram casos de contaminação por um grupo específico da bactéria E.Coli, o EHEC, que provoca diarréia com sangue e dores abdominais. Em quase todos eles, pelo menos um dos contaminados desenvolveu a chamada síndrome hemolítico-urêmica, HUS, provocada pela contaminação da bactéria e que, além dos sintomas da contaminação, também leva a complicações nos rins e neurológicas.

No mundo, já foram 552 casos de HUS identificados, 12 deles fatais; outras 1271 pessoas foram contaminadas pela EHEC e, mesmo sem desenvolver a síndrome, seis delas morreram. A Alemanha é o país mais atingido, com 520 casos de HUS (dos quais 11 fatais) e 1213 casos de contaminação pela bactéria.

Áustria, República Tcheca, Dinamarca, França, Holanda, Noruega, Espanha, Suécia, Suíça, Reino Unido e, mais recentemente, Estados Unidos também registraram casos da bactéria. Com exceção de dois, todos os casos registrados foram em pessoas que residem ou estiveram recentemente no norte da Alemanha. Apenas um paciente foi contaminado por um terceiro, que havia estado no país.

A OMS está preocupada pois um surto deste tipo é bastante incomum e, ao que tudo indica, se espalha muito rápido. Entre 31 de maio, data da última contagem, e hoje, foram registrados no mundo 156 novos casos de contaminações pela EHEC (dois deles fatais) e outros 56 pacientes contaminados que desenvolveram HUS. Além disso, a bactéria parece atingir mais adultos, ao invés dos grupos geralmente de alto risco- idosos e crianças. Outra preocupação é a de que o surto de contaminação ainda não tenha atingido o seu pico, pois o período de encubação pode variar de 4 a 8 dias.

Não se sabe ainda a origem da bactéria, embora as desconfianças recaiam sobre vegetais consumidos na Alemanha – o instituto Robert Koch, inclusive, está alertando as pessoas a não comerem tomates, pepinos e alface, lavarem bem os vegetais, as frutas e as mãos. O país, aliás, quase causou um incidente diplomático ao acusar os pepinos espanhóis de portarem a bactéria.

A OMS está tentando rastrear a origem da contaminação e, por enquanto, não estabeleceu nenhuma restrição de comércio ou turismo.

Com a disseminação do surto, e sua chegada aos EUA, as autoridades brasileiras irão averiguar quais medidas de segurança são necessárias. Procurada pela INFO, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou que fará uma reunião hoje, às 14h, com o Ministério da Agricultura e o Ministério da Saúde para discutir o tema.

A bactéria

A maior parte das bactérias Escherichia coli é inofensiva – elas estão presentes nos intestinos de grande parte dos animais de sangue quentes, inclusive dos humanos. Porém, entre elas, existe um grupo chamado E.coli VTEC O104 capaz de produzir toxinas que danificam as células do sangue e os rins. Segundo as análises preliminares, os casos de VTEC são de bactéria produtoras da toxina Shiga, as STEC. Alguns grupos delas são simplesmente chamados de VTEC ou EHEC (sigla para E.Coli causadora de hemorragias internas).

A EHEC pode causar diarréia com sangue e dores abdominais. Já a HUS é uma complicação causada pela bactéria, uma doença mortal que afeta 10% dos pacientes com EHEC e possui 5% de mortalidade. Ela pode causar complicações neurológicas, como ataques, derrames e coma em 25% dos pacientes e deixar seqüelas nos rins de 50% dos sobreviventes.

A OMS alerta que tratamentos para conter a diarréia ou antibióticos não são recomendados e podem piorar a situação.

Essas bactérias podem passar de pessoa para pessoa, pela água, contato direto com animais e pela comida. A OMS recomenda cozinhar alimentos até que todas as suas partes tenham atingido, no mínimo, 70º C.

 

info.abril.com.br

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s